ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

IPA Agropecuário puxa desaceleração do IGP-M de outubro, diz FGV

Maria Regina Silva

São Paulo

30/10/2018 10h47

A desaceleração no ritmo de alta do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) em outubro, para 0,89% (ante 1,52%), foi influenciada, principalmente, pela taxa do Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) Agropecuário. A variação do indicador arrefeceu a velocidade de elevação para 0,29% no décimo mês do ano, na comparação com 2,09% em setembro, divulgou nesta terça-feira, 30, a Fundação Getulio Vargas (FGV).

O IPA Industrial também diminuiu o ímpeto de avanço de 2,22% para 1,38% em outubro. Em 12 meses, o indicador acumula variação positiva de 14,52%, enquanto o IPA Agropecuário acumula 13,74%. Os dois resultados estão aquém da marca apurada em igual período pelo IGP-M, de 10,79%.

Os Bens Finais subiram 1,15% na leitura deste mês em relação ao fechamento de setembro, de 1,00%. A principal influência partiu do subgrupo alimentos processados, cuja taxa ficou em 0,91% depois de 0,19% no período.

O índice relativo a Bens Finais (ex), que exclui os subgrupos alimentos in natura e combustíveis para o consumo, registrou alta de 0,94% em outubro, ante 0,45% no mês anterior.

Os Bens Intermediários também desaceleraram, passando de 2,24% em setembro para 2,05% em outubro, sendo o principal responsável pelo resultado o segmento de suprimentos, ao sair de 4,53% para 0,26%.

Já as Matérias-Primas Brutas cederam 0,11% este mês na comparação com aumento de 3,53% em setembro. Os itens que mais afetaram o dado foram: minério de ferro, de alta de 10,49% para recuo de 0,85%; milho em grão, de aumento de 5,74% para queda de 5,47%; e soja em grão, cuja variação saiu de alta elevação de 5,01% para alta de 0,43%.

Em contrapartida, houve aceleração nos preços dos seguintes produtos: cana-de-açúcar (-1,39% para alta de 0,88%), café em grão (-1,93% para aumento de 0,50%) e bovinos (1,79% para 2,49%).

Mais Economia