PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Celeo arremata lote 16, após disputa viva-voz, com deságio de 35,73%

Luciana Collet e Dayanne Sousa

São Paulo

20/12/2018 15h33

A Celeo Redes Brasil, de origem espanhola, arrematou o 16º e último lote do leilão de transmissão realizado nesta quinta-feira, 20, na sede da B3, em São Paulo. A empresa conquistou o empreendimento após disputa em viva-voz com a indiana Sterlite, ao oferecer Receita Anual Permitida (RAP) de R$ 120,122 milhões para construir e operar a concessão. O montante corresponde a um deságio de 35,73% em relação à RAP máxima estabelecida para o empreendimento, de R$ 186.914.964,00

Além de Celeo e Sterlite, outros dois proponentes apresentaram oferta pelo lote 16, incluindo de grupos como Equatorial e Alupar, por meio do consórcio Olympus VII.

O lote 16 é composto por duas linhas de transmissão, somando 480 quilômetros de extensão, e três subestações, com capacidade de transformação de 900 MVA, a serem construídas entre os Estados do Amazonas e Amapá. Os empreendimentos exigirão investimentos de R$ 1,127 bilhão e devem gerar 2.253 empregos diretos, segundo estimativas da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A agência explica que o projeto visa o suprimento às cargas das margens direita e esquerda do Rio Amazonas, especialmente as cidades de Oriximiná, Óbidos, e Juruti no Pará, bem como Parintins no Estado do Amazonas. As obras têm prazo de 60 meses para serem executadas.