PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Consórcio EMTEP arremata lote 15, ao oferecer desconto de 58%

Luciana Collet e Dayanne Sousa

São Paulo

20/12/2018 15h29

O Consórcio EMTEP, formado pelas empresas Jaac Materiais e Serviços de Engenharia (80%) e EMTEP Serviços Técnicos de Petróleo (20%), venceu a disputa pelo cobiçado lote 15 do leilão de transmissão que acontece na sede da B3, em São Paulo. O grupo ofereceu Receita Anual Permitida (RAP) de R$ 4,353 milhões para construir e operar a concessão. O montante corresponde a um deságio de 58% em relação à RAP máxima estabelecida para o empreendimento, de R$ 10.365.868,00

Este foi o terceiro lote conquistado pelo mesmo consórcio no leilão desta quinta-feira, 20. Mais cedo, o grupo arrematou os lote 6 e 9, oferecendo descontos de 49% e 58,99% em relação às RAPs máximas, respectivamente.

Para vencer o lote 15, o consórcio superou outras 11 propostas, apresentadas principalmente por empresas de engenharia. Dentre as elétricas, apenas Energisa e a Alupar participaram da disputa. Os demais lances oscilaram entre 6,42% e 47,23% de desconto ante a RAP Máxima.

O lote 15 é o menor lote ofertado no leilão desta quinta-feira, 20, e é composto por uma subestação, com capacidade de transformação de 80 MVA, e trechos de linhas de transmissão, somando 11 quilômetros de extensão, a serem construídas em Roraima. Os empreendimentos exigirão investimentos de R$ 60,857 milhões e devem gerar 152 empregos diretos, segundo estimativas da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A agência explica que o projeto tem como finalidade a integração de Humaitá ao Sistema Interligado Nacional (SIN) e a ampliação da capacidade de atendimento à região de Porto Velho, propiciando o atendimento elétrico adequado e permitindo o desligamento das usinas térmicas hoje responsáveis pelo atendimento local. As obras têm prazo de 48 meses para serem executadas.