PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Bolsonaro: reformas nos 2 países são fundamentais para crescimento sustentável

Daniel Weterman e André Ítalo Rocha

Brasília e São Paulo

16/01/2019 13h59

Após se reunir nesta quarta-feira, 16, em Brasília, com o presidente da Argentina, Mauricio Macri, o presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou que as reformas que os dois países levam adiante são fundamentais para o crescimento sustentável, sem se referir a nenhuma reforma específica. A Argentina aprovou uma reforma da Previdência em 2017, já durante o governo Macri, enquanto Bolsonaro se prepara para enviar um texto que muda o sistema de aposentadoria no Brasil.

O presidente brasileiro também comentou o comércio entre os vizinhos e disse que "não há tabu na relação bilateral". "O que nos move é a busca por resultados concretos, para o bem estar dos brasileiros e argentinos", disse Bolsonaro, que afirmou ainda que não há qualquer "viés ideológico" nas tratativas com Macri.

Bolsonaro lembrou também que boa parte do comércio entre os dois países envolve bens manufaturados de altos valor agregado, sem citar nenhum setor.

A Argentina é o principal consumidor de carros exportados pelo Brasil. Os dois têm um acordo comercial para esse setor que vence em 2020. As negociações para renovação já estão em curso e têm esbarrado em discordâncias quanto ao estabelecimento de um limite para a exportação brasileira - atualmente, para cada US$ 1 importado da Argentina em veículos e autopeças, o Brasil pode exportar US$ 1,5.

Macri, em seu discurso, reforçou que o Brasil é o principal parceiro comercial da Argentina e disse que, quando um país está em um momento bom, ajuda o outro. "Precisamos que os dois estejam em um momento bom", afirmou.

Bolsonaro, por sua vez, disse que acompanha com interesse os esforços de Macri para reerguer a economia argentina.

Além de comércio, as conversas com Macri também foram sobre questões ligadas a fronteiras, defesa, combate ao crime organizado e energia nuclear, comentou Bolsonaro. Macri, em sua fala, afirmou que o encontro foi produtivo e que envolveu temas relacionados a Judiciário, segurança e inteligência, para combater narcotráfico, crime organizado e lavagem de ativos.