PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Uma hora após início da sessão, Francischini ainda administra questões de ordem

Idiana Tomazelli e Adriana Fernandes

Brasília

23/04/2019 16h22

Uma hora após o início da sessão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, o presidente Felipe Francischini (PSL-PR) ainda está administrando as questões de ordem formuladas principalmente por membros da oposição, que querem protelar a votação da proposta prevista para esta quarta-feira, 23.

A maior reclamação da oposição está ligada ao fato de o governo ainda não ter divulgado dados detalhados sobre o impacto da proposta.

A promessa é que a divulgação seja feita na próxima quinta-feira, 25, na instalação da comissão especial, que discute o mérito da proposta.

O deputado Lafayette de Andrada (PRB-MG), por sua vez, afirmou que não é competência da comissão de debruçar sobre planilhas e dados numéricos. "Cabe a nós continuar a sessão e chega de chororô", afirmou.

PUBLICIDADE