PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Telefônica tem lucro recorrente contábil de R$ 1,396 bi no 4º trimestre

Circe Bonatelli

São Paulo

19/02/2020 11h09

A Telefônica Brasil, dona da marca Vivo, apresentou ligeiros avanços no faturamento e no lucro operacional no fim de 2019, devido à expansão da receita de serviços móveis e ao corte de custos, conforme balanço publicado nesta quarta-feira, 19. No entanto, a companhia sofreu uma queda no lucro líquido em função do maior pagamento de impostos - relacionado à menor declaração de juros sobre capital próprio no período - e maiores gastos com depreciação dos ativos.

A Telefônica reportou lucro líquido recorrente contábil de R$ 1,396 bilhão no quarto trimestre de 2019, queda de 9,9% na comparação com o mesmo período de 2018.

O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) recorrente contábil somou R$ 4,839 bilhões, alta de 17,1% na comparação entre os mesmos períodos.

A margem Ebitda cresceu 5,3 pontos porcentuais, para 42,5%.

A receita líquida contábil totalizou R$ 11,377 bilhões, expansão de 2,6%.

O dado contábil leva em conta os efeitos da adoção do padrão contábil IFRS 16. Esse padrão exige que sejam reconhecidos os ativos e passivos decorrentes de todos os arrendamentos, como torres, terrenos, lojas, entre outros. Por sua vez, o dado recorrente exclui efeitos transitórios do balanço, como ganhos com créditos fiscais e vendas de data centers.

A Telefônica também divulga os seus números no conceito pro forma, que exclui os efeitos do padrão contábil IFRS 16.

No critério pro forma, a companhia reportou lucro líquido recorrente de R$ 1,486 bilhão no quarto trimestre de 2019, 4,2% menor do que no mesmo trimestre de 2018.

O Ebitda recorrente pro forma atingiu R$ 4,351 bilhões, alta 5,4%, com margem de 38,2%, ganho de 1,0 ponto porcentual.

A receita líquida alcançou R$ 11,377 bilhões, alta de 2,6%.