PUBLICIDADE
IPCA
-0,31 Abr.2020
Topo

Maia diz querer votar 'orçamento de guerra' entre hoje e amanhã

Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados - Adriano Machado
Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados Imagem: Adriano Machado

Eduardo Rodrigues e Elizabeth Lopes

Brasília e São Paulo

01/04/2020 11h34

Na teleconferência com o Bradesco BBI, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), voltou a defender a proposta de emenda constitucional (PEC) chamada de "orçamento de guerra", que segundo ele partiu de uma conversa com Bruno Dantas, do Tribunal de Contas da União (TCU), e o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes.

"Orçamento de guerra organiza governo, LRF e regra de ouro."

E disse que pretende votar o orçamento de guerra entre hoje e amanhã, com a tramitação da matéria em plenário ainda nesta quarta-feira.

Maia afirmou que, neste momento, ninguém está olhando para as restrições fiscais, por isso seria suicídio para a sociedade.

E na defesa do orçamento de guerra, diz que isso propiciará "mais conforto para servidores tomarem decisões" e destacou que os sistemas de controle e democracia continuarão funcionando no orçamento de guerra e que o governo não volte ao parlamento para cada medida que precise tomar.

"Mas o parlamento continuará com controle no orçamento de guerra".

Economia