PUBLICIDADE
IPCA
-0,31 Abr.2020
Topo

Consumo de GLP cresce 23% com pandemia, diz Ministério de Minas e Energia

Moradores da Vila Guilherme, zona norte de SP, fazem fila para comprar botijão de gás - 27.mar.2020 - Roberto Casimiro/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Moradores da Vila Guilherme, zona norte de SP, fazem fila para comprar botijão de gás Imagem: 27.mar.2020 - Roberto Casimiro/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Denise Luna

Rio

08/04/2020 14h00

O Ministério de Minas e Energia (MME) informou que o consumo de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) aumentou 23% em todo País por causa da pandemia do coronavírus, com a maior compra de gás cozinha, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Segundo o MME, as medidas adotadas para garantir o abastecimento estão sendo monitoradas, e a previsão é que nos próximos dias o abastecimento seja normalizado.

Com o início do isolamento social implantado para reduzir o risco de contágio do coronavírus na população, o consumo do gás de cozinha aumentou, já que a população está cozinhando mais em casa.

O novo comportamento levou também à compra de um segundo botijão pelas famílias, informou o MME, o que resultou na falta pontual do produto em algumas regiões.

Entre as medidas para regularizar o mercado o MME aponta o aumento de importações da Petrobras, que para abril anunciou a compra no mercado externo o equivalente a 27,4 milhões de botijões de gás de cozinha de 13 quilos, e aumentou a sua infraestrutura de abastecimento, com o restabelecimento operacional do gasoduto que liga o porto de Santos a Mauá (SP).

Com isso, a estatal acrescenta mais um ponto de entrega de GLP próximo aos principais centros de consumo do País, afirmou o MME.

O ministério disse ainda que o trânsito de funcionários e veículos para manter e acelerar as atividades de distribuição e revenda em todo o território nacional está sendo garantido por Estados, municípios e órgãos do governo.

Economia