PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Mansueto evita comentar gestão de reservas pelo BC e taxa Selic em live

Anne Warth

Brasília, 11 (AE)

11/04/2020 18h30

O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, disse que a gestão das reservas internacionais é do Banco Central e que não opina sobre o tema. Ele também se recusou a fazer comentários sobre a taxa básica de juros. Mansueto participa de live com a Genial Investimentos.

O secretário reconheceu que a venda de reservas internacionais reduz a dívida bruta, mas ponderou que isso não altera a dívida líquida. "O quanto o BC venderá ou não de reservas não é relevante para o cenário fiscal com que teremos que lidar no futuro", afirmou.

Mansueto disse ainda que o Banco Central está preocupado com a liquidez do mercado e com mecanismos para fazer com que o dinheiro chegue na ponta.

Ainda sobre a Selic, ele disse que o patamar da taxa básica de juros afeta pelo menos metade da dívida brasileira, já que a maioria dos títulos é de curto prazo. Ele admitiu ainda que uma Selic baixa e um dólar alto ajudam a reduzir a dívida líquida do Tesouro. "Mas quem decide se o juro de curto prazo será maior ou menor é o BC, que é independente", afirmou.