PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Relator de projeto de socorro a estados nega favorecimento ao RJ

Deputado Pedro Paulo (DEM-RJ) -  Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Deputado Pedro Paulo (DEM-RJ) Imagem: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Adriana Fernandes e Idiana Tomazelli

Brasília

11/04/2020 07h58

Ao jornal "O Estado de S, Paulo", o relator do projeto de socorro emergencial aos estados e municípios, deputado Pedro Paulo (DEM-RJ), negou com veemência que tenha incluído no seu relatório vantagens específicas para o Rio e disse que os dispositivos valem para todos os estados e o Distrito Federal.

"Não tem nada disso (de direcionar medidas ao Rio)", disse.

Segundo ele, o perdão dos encargos está relacionado ao descumprimento do teto de gastos, que limita o avanço das despesas, pelos Estados. Dezessete governos estaduais descumpriram o teto e sofreriam penalidades, com multas.

Sobre a possibilidade de renegociação do contrato da Cedae sem autorização do Tesouro, Pedro Paulo, disse que não é essa a sua leitura.

"Não é verdade. Primeiro que o artigo diz 'poderão'. É uma recomendação para que sejam discutidas as suas dívidas com os bancos multilaterais, com bancos privados. Não é uma obrigação."

A reportagem procurou o governo do Rio para questionar sobre o projeto ou saber se o estado abandonaria a recuperação fiscal, mas não obteve resposta.

A Secretaria de Fazenda informou que só vai se pronunciar quando as discussões do projeto estiverem "mais maduras".

Na sexta, Pedro Paulo se reuniu com o governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), para discutir o projeto.

As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".