PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Covid-19: total de shoppings reabertos sobe para 60; em SP, todos seguem fechados

Pessoas usam máscara na abertura do shopping Neumarkt, em Blumenau - Reprodução/Twitter
Pessoas usam máscara na abertura do shopping Neumarkt, em Blumenau Imagem: Reprodução/Twitter

Circe Bonatelli

28/04/2020 15h55

O País tem hoje 60 shopping centers que retomaram o funcionamento e 517 que permanecem fechados devido à pandemia do coronavírus. Até ontem, eram 58 unidades em funcionamento. Mais dois abriram as portas hoje: o Shopping Três Lagoas, em Mato Grosso do Sul, e o Jurerê Open Mall, em Santa Catarina. O balanço é da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce).

Santa Catarina tem 24 shoppings abertos e é o Estado com mais empreendimentos do gênero que voltaram à ativa. Em seguida vêm Rio Grande do Sul (11), Paraná (7), Mato Grosso do Sul (5), Goiás (4), Minas Gerais (4), Mato Grosso (2), Rio de Janeiro (2) e Espírito Santo (1).

Nenhum shopping foi reaberto até agora no Estado de São Paulo, que tem 182 unidades, o equivalente a um terço do mercado nacional de shoppings. O Estado também é o mais afetado pela pandemia de coronavírus, com 2.049 mortes. O decreto do governo de João Doria prevê restrição à atividade do comércio ao menos até 10 de maio.

As Regiões Nordeste e Norte também não têm shoppings em operação. Essas regiões também têm números relevantes de casos de covid-19.

A reabertura do comércio tem ocorrido pouco a pouco no País, por conta da suspensão de parte dos decretos publicados por prefeituras e governos estaduais proibindo o funcionamento das unidades a fim de reduzir a circulação de pessoas e a transmissão do coronavírus.

Segundo o balanço da Abrasce, ao todo, são nove Estados onde a retomada das atividades já foi autorizada. A associação estima que, em maio, a maioria ou todos os shoppings já estejam abertos.

Nos shoppings reabertos, o funcionamento segue regras específicas de decretos locais, como abertura em horário reduzido (geralmente entre 12h e 20h), número limitado de pessoas nas lojas, praça de alimentação com menos mesas, e fechamento dos cinemas por enquanto.