PUBLICIDADE
IPCA
+0,25 Jan.2021
Topo

Atividades turísticas caem 36,7% em 2020, diz IBGE

Plano de vacinação, para alcançar imunidade de rebanho no local, tem em vista recuperar prejuízo causado no turismo em 2020 - AFP
Plano de vacinação, para alcançar imunidade de rebanho no local, tem em vista recuperar prejuízo causado no turismo em 2020 Imagem: AFP

Vinicius Neder

Rio

11/02/2021 12h21

A pandemia de covid-19 fez as atividades turísticas perderem 36,7% em volume de serviços prestados em 2020 ante 2019, informou nesta quinta-feira, 11, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ao divulgar a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS).

Em dezembro ante novembro de 2020, o índice de atividades turísticas, calculado dentro da PMS, apontou estabilidade, com variação nula. A estabilidade veio após sete meses seguidos de altas, período em que o índice de atividades turísticas acumulou ganho de 120,8%.

Só que isso foi insuficiente para apagar as fortes perdas no auge da pandemia. As atividades turísticas ainda estão 30% abaixo do nível de atividade de fevereiro de 2020, antes da pandemia. Isso significa que o segmento ainda necessita avançar 42,9% para retornar ao patamar de fevereiro.

Frente a dezembro de 2019, o índice de volume de atividades turísticas no Brasil caiu 29,9%. Foi a décima taxa negativa seguida na comparação interanual.

Segundo Rodrigo Lobo, gerente da PMS, os serviços de alimentação, como restaurantes, de hotelaria e de transporte de passageiros foram os mais afetados no setor do turismo.

Em 2020, os 12 Estados investigados na PMS registraram queda no índice de atividades turísticas, com destaque para São Paulo (-40,0%) e Rio (-30,9%).