PUBLICIDADE
IPCA
+0,31 Abr.2021
Topo

Guedes diz que retomada do crescimento econômico virá pelo setor privado

O ministro da Economia, Paulo Guedes, durante cerimônia de posse dos novos ministros da Cidadania e da Secretaria-Geral - Mateus Bonomi/AGIF/Estadão Conteúdo
O ministro da Economia, Paulo Guedes, durante cerimônia de posse dos novos ministros da Cidadania e da Secretaria-Geral Imagem: Mateus Bonomi/AGIF/Estadão Conteúdo

Anne Warth e Francisco Carlos de Assis

Brasília e São Paulo

09/04/2021 14h32

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta sexta-feira, durante o evento virtual Brazil Investment Forum, organizado pelo Bradesco BBI, que a retomada da economia virá por meio de investimentos privados. Ele fez esta afirmação ao ser indagado pelos economistas do Bradesco sobre com que recursos o governo irá pagar os programas sociais voltados para as empresas, o Pronampe, e o benefício emergencial (BEm), pago aos trabalhadores para compensar parte da perda salarial nos acordos.

Guedes citou o programa de privatizações e o sucesso dos leilões de aeroportos nesta semana. Seguindo sua a linha de raciocínio, segundo a qual é a iniciativa privada que vai canalizar os recursos que vão levar à retomada da economia,

O ministro disse que "o governo tem que atuar na área social e que não adianta querer levantar o governo em obras".

Algumas obras, disse o ministro da Economia, o governo terá que empreitar, mas que não será algo tão grande como "o PAC da Dilma, que deu errado".

Juros

O ministro da Economia afirmou ainda que o Brasil deve começar o segundo semestre com juros relativamente baixos, mas o suficiente para "travar a alta dos juros longos". "Talvez a taxa de câmbio já tenha feito o overshooting dela", disse.

Guedes afirmou acreditar que as reformas e privatizações serão retomadas neste ano e que o Brasil poderá entrar em uma rota de crescimento sustentável.

Para ele, os indicadores mostram que "a economia brasileira voltou realmente em V".