PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Cresce para 77% número de empresas com alta de vendas e encomendas, diz Abinee

Francisco Carlos de Assis

São Paulo

19/05/2021 16h58

Sondagem de conjuntura realizada em abril pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) mostra elevação de 70% para 77% no número de entrevistados que citaram crescimento nas vendas e encomendas em comparação com o igual período do ano passado. Concomitantemente a isso, as indicações de retração caíram de 18% para 11%.

Segundo a Abinee, os resultados obtidos em relação ao mês de abril de 2020 contaram com uma base fraca de comparação. A associação lembra que abril e maio de 2020 foram os meses que apontaram os piores resultados do ano devido aos efeitos da pandemia de covid-19.

Ao verificar as vendas/encomendas em abril de 2021 em relação ao mês imediatamente anterior, nota-se redução no porcentual de empresas que relataram crescimento, passando de 58% para 36% e aumento de 15% para 34% nas indicações de queda. Mesmo assim, a maior parte das entrevistadas registrou negócios conforme (47%) ou acima (27%) do esperado.

"Ainda que com cautela e mesmo com uma série de dificuldades que a indústria vem enfrentando, principalmente no que se refere à aquisição de componentes e matérias-primas, as perspectivas continuam otimistas. Os empresários do setor esperam que a retomada da atividade permaneça nos próximos meses", afirmam os economistas da Abinee.

Para 2021, 86% das empresas entrevistadas projetam crescimento em comparação a 2020. Esse foi o maior porcentual apontando desde o início dessa pergunta na sondagem realizada em setembro do ano passado. Ainda para este ano, 13% esperam estabilidade e apenas 1% estão prevendo queda.

Emprego

Foi favorável a elevação de 19% para 22% no número de empresas que aumentaram seus quadros de funcionários. Destaca-se que esse foi o maior porcentual deste ano. Notou-se também diminuição de 10% para 8% no total das pesquisadas que citaram redução no número de empregados.

Conforme dados do Novo Caged, o nível de emprego da indústria eletroeletrônica aumentou em 2.285 postos de trabalho no mês de março de 2021, alcançando 259,3 mil trabalhadores.

Esse resultado é o saldo do nível de emprego do setor, ou seja, a diferença entre admissões e desligamentos. Destaca-se que essa foi a terceira elevação consecutiva, acumulando incremento de 11,2 mil vagas de trabalho ao comparar com dezembro do ano passado (248,1 mil).

A Abinee ressalta que, com exceção do mês de dezembro de 2020, o nível de emprego da indústria eletroeletrônica vem aumentando desde junho do ano passado.