PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Gasolina no RJ é a mais cara do país em agosto e já custa R$ 6,458 o litro

Preço médio da gasolina se manteve acima de R$ 6,00 no país, após novo aumento de 1,03%, em relação ao fechamento de julho - Reuters
Preço médio da gasolina se manteve acima de R$ 6,00 no país, após novo aumento de 1,03%, em relação ao fechamento de julho Imagem: Reuters

Denise Luna

Rio

17/08/2021 12h24Atualizada em 17/08/2021 17h14

O preço médio da gasolina no Rio de Janeiro ultrapassou pela primeira vez este ano o preço médio praticado no Acre, Estado com maior dificuldade de logística, e atingiu R$ 6,458 por litro na primeira quinzena de agosto, segundo o Índice de Preços Ticket Log (IPTL).

"Desde o início do ano, é a primeira vez que o IPTL registra o combustível com valor médio mais alto fora do Acre. O Estado com o preço médio mais baixo foi o Amapá, onde os postos comercializam a gasolina a R$ 5,490/l", disse a Ticket Log em nota nesta terça-feira, 17.

De acordo com o IPTL da primeira quinzena de agosto, o preço médio da gasolina se manteve acima de R$ 6,00 no país, após novo aumento de 1,03%, em relação ao fechamento de julho. O valor médio pago por litro foi de R$ 6,068. No caso do etanol, os postos comercializaram o combustível à média de R$ 5,115, alta de 1,45%, informou a Ticket Log.

"Todas as regiões brasileiras apresentaram aumentos tanto no preço da gasolina quanto do etanol. As taxas de alta registradas no Sul e no Centro-Oeste foram acima de 1% para ambos os combustíveis", destacou o diretor de Mercado Urbano da Edenred Brasil, controladora da Ticket Log, Douglas Pina.

A gasolina mais cara foi comercializada na região Centro-Oeste, registrando média de R$ 6,201/l, após o aumento mais significativo do território nacional, de 1,99%, em relação ao fechamento de julho.

No Sul, o preço médio do combustível avançou 1,56%, mas o valor por litro foi o menor do País nessa primeira quinzena do mês, a R$ 5,866.

Já o etanol mais caro foi encontrado no Nordeste, a R$ 5,371, onde a maior alta foi registrada, de 1,94%. No Centro-Oeste, mesmo com o aumento de 1,63%, o litro mais barato foi comercializado, à média de R$ 4,731.

O maior aumento do preço médio da gasolina foi registrado no Distrito Federal, de 4,04% em relação ao fechamento de julho. No Rio Grande do Norte, houve recuo de 1,46%.

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantado com base nos abastecimentos realizados nos 21 mil postos credenciados da Ticket Log.

PUBLICIDADE