PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

Após advogada citar Economia, Randolfe quer Guedes ou Sachsida na CPI

7.jul.2021 - O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da CPI da Covid, durante sessão da comissão - Edilson Rodrigues/Agência Senado
7.jul.2021 - O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da CPI da Covid, durante sessão da comissão Imagem: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Amanda Pupo e Julia Affonso

Brasília

28/09/2021 20h05

O vice-presidente da CPI da Covid, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), defendeu nesta terça-feira, 28, que a comissão ouça na próxima semana um representante do Ministério da Economia, após declarações que ligaram a pasta à política de incentivo ao tratamento precoce contra a covid-19.

Para o senador, precisam depor à CPI ou o secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, ou o próprio ministro da pasta, Paulo Guedes. "É inevitável pelo menos o secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, se não o ministro Paulo Guedes, estar presente nessa CPI na semana que vem", disse Randolfe.

Durante depoimento à CPI da Covid, a advogada de médicos que trabalharam na Prevent Senior, Bruna Morato, apontou para um suposto alinhamento entre o Ministério da Economia e o grupo que assessorou o governo na contramão das recomendações científicas.

Segundo ela, havia um "interesse" da pasta em não parar o País em razão do isolamento e, portanto, em promover uma forma de a população sair as ruas sem medo. "E essa esperança tinha nome: hidroxicloroquina", afirmou.

PUBLICIDADE