PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Aneel dá início a leilão de energia nova A-5

A Agência Nacional de Energia Elétrica iniciou o leilão de energia nova A-5 - Shutterstock
A Agência Nacional de Energia Elétrica iniciou o leilão de energia nova A-5 Imagem: Shutterstock

Leandro Tavares

São Paulo

30/09/2021 10h36Atualizada em 30/09/2021 11h16

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) iniciou o leilão de energia nova A-5, que tem como objetivo a contratação de empreendimentos a partir de fontes hidrelétricas, eólica, solar fotovoltaica e térmicas a biomassa, a gás natural, a carvão mineral e de tratamento de resíduos sólidos urbanos. O certame é operacionalizado pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Este é o terceiro leilão de energia nova este ano. Nos certames anteriores, realizados em junho e julho, a demanda foi muito baixa devido à sobrecontratação das distribuidoras e também ao cenário atual, assim como deve ser esse A-5, conforme fontes consultadas pelo Broadcast Energia.

Para este certame, a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) cadastrou 1.694 projetos, totalizando uma oferta de 93.859 megawatts (MW), com início de suprimento em 2026.

Os prazos variam de acordo com a fonte. Os contratos por quantidade serão de 25 anos para empreendimentos hidrelétricos e de 15 anos para projetos de energia eólica e solar.

A contratação na modalidade por disponibilidade valerá para usinas termelétricas, com prazo de suprimento de 20 anos.

Assim como os prazos, os preços iniciais também variam de fonte para fonte, partindo de R$ 191,00 por megawatt-hora (MWh) para fontes renováveis, como eólica e solar fotovoltaica, até R$ 639,00 por MWh para usinas térmicas de tratamento de resíduos sólidos.

PUBLICIDADE