PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Vale reitera que nenhuma barragem da empresa estará em condição crítica até 2025

Logo da Vale em mina em São Gonçalo do Rio Abaixo (MG) - Washington Alves/Reuters
Logo da Vale em mina em São Gonçalo do Rio Abaixo (MG) Imagem: Washington Alves/Reuters

Bruno Villas Bôas

Rio

06/01/2022 16h13

A Vale reiterou nesta quinta-feira, em nota, a previsão de que nenhuma de suas barragens estará em condições críticas de segurança (nível de emergência 3) até 2025. A mineradora tem, atualmente, três barragens classificadas em "nível 3" na Agência Nacional de Mineração (ANM), o que significa situação de "ruptura iminente ou em curso".

"A Vale esclarece que as barragens B3/B4 (Nova Lima), Forquilha III (Ouro Preto) e Sul Superior (Barão de Cocais) fazem parte do Programa de Descaracterização de Barragens da empresa. São 30 estruturas mapeadas, das quais sete já foram eliminadas desde 2019", informou a mineradora, em posicionamento enviado ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

Boletim da ANM divulgado nesta quinta-feira mostrou que o País tinha 40 barragens em nível de emergência em dezembro de 2021. Dessas estruturas, três estão em "nível 3", de maior risco, todas da Vale. Outras sete barragens, de diferentes empresas, estão em "nível 2", quando uma anomalia é classificada como "não controlada" ou "não extinta". O restante está em "nível 1".

A Vale acrescentou que, para garantir a segurança e a integridade das comunidades, as chamadas Zonas de Autossalvamento (ZAS) das estruturas em nível 3 de emergência estão evacuadas desde 2019. E que a empresa desenvolve tecnologias para que as obras sejam realizadas com segurança para os trabalhadores, especialmente nessas barragens.

PUBLICIDADE