PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

FGV: Monitor do PIB aponta alta de 4,7% em 2021 ante 2020

Cálculo é feito pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas, que divulgou hoje os dados - Getty Images
Cálculo é feito pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas, que divulgou hoje os dados Imagem: Getty Images

Vinicius Neder

No Rio de Janeiro

15/02/2022 11h15

O PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro avançou 4,7% em 2021 ante 2020, segundo o Monitor do PIB, indicador calculado pelo Ibre/FGV (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas) e divulgado hoje pela instituição.

A recuperação do PIB em 2021 ocorreu em todos os três grandes setores, pela ótica da oferta. A agropecuária cresceu 0,6%, a indústria avançou 4,4% e os serviços cresceram 4,7%.

Pela ótica da demanda, o destaque foi o salto de 16,7% na formação bruta de capital fixo (FBCF, a medida dos investimentos no PIB), enquanto o consumo das famílias avançou 3,4%.

O avanço na FBCF levou a taxa de investimentos a 20,72% do PIB, a maior desde 2014, quando o indicador ficou em 21,68%.

"A economia brasileira em 2021 compensou a queda de 2020 crescendo 4,7%, graças, principalmente, ao crescimento do setor de serviços em virtude da vacinação", diz a nota divulgado pelo Ibre/FGV.

"Todos os componentes, tanto da oferta como da demanda, apresentaram crescimento. Pelo lado da oferta os destaques foram Construção, Transportes, Serviço de Informação e Outros Serviços. Pelo lado da demanda, o destaque foi a Formação Bruta de Capital Fixo", completa.

O Monitor do PIB procura antecipar a tendência do principal índice da economia a partir das mesmas fontes de dados e metodologia empregadas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), responsável pelo cálculo oficial das Contas Nacionais.

Conforme o indicador da FGV, o crescimento econômico de 4,7% foi garantido com um avanço de 0,7% no PIB do quarto trimestre ante o terceiro trimestre.

Na comparação com o quarto trimestre de 2020, houve alta de 1,9%. Isoladamente em dezembro de 2021, o Monitor do PIB apontou crescimento de 0,8% sobre novembro. Ante dezembro de 2020, a economia avançou 3,0%.

Pelos dados do Monitor do PIB, o crescimento de 2021 ainda mantém o nível da atividade econômica abaixo do registrado em 2013, antes de a economia nacional entrar na recessão de 2014 a 2016.

Em valores correntes, o PIB de 2021 somou R$ 8,685 trilhões, aponta o indicador. Com isso, o PIB per capita equivale a R$ 40.712, em valores de 2021, abaixo do registrado em 2010.