PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Bolsonaro: privatização da Petrobras é demorada e pode vir outro presidente com ideia diferente

Jair Bolsonaro - Adriano Machado/Reuters
Jair Bolsonaro Imagem: Adriano Machado/Reuters

Aline Bronzati, correspondente, Beatriz Bulla, enviada especial

Los Angeles, 10

10/06/2022 21h40Atualizada em 10/06/2022 22h04

Apesar da oferta bilionária que marcou a privatização da Eletrobras, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que fazer o mesmo processo com a Petrobras é algo demorado e que, se bem conduzida, pode levar quatro anos. Admitiu ainda que pode ser escolhido outro presidente, com ideia diferente, nas urnas em outubro.

"Qualquer privatização é demorada, não é colocar na prateleira e vender. Com a Petrobras, um processo muito bem conduzido leva quatro anos", disse Bolsonaro, na saída do hotel, em Los Angeles, rumo ao aeroporto para embarcar para Orlando.

"Então, vai passar até o futuro, a reeleição ou eleição, vai até ultrapassar. Pode ser que venha outro presidente com ideia diferente", admitiu.

Bolsonaro afirmou, porém, que a Petrobras não pode ser como é hoje em dia, "uma estatal, onde a única preocupação é o lucro", mas que tenha papel social como é previsto na Constituição. "Todas as empresas têm que ter lucro, concordamos com isso, mas a única preocupação é o lucro", criticou.

Segundo ele, a Petrobras é a petrolífera que mais fatura no mundo e que no momento de uma crise como a guerra, poderia ser um pouco mais "benevolente", uma vez que o seu papel está previsto na Constituição. "Imagina se o barril do petróleo for lá para frente e simplesmente aumenta lá e aumenta aqui, quebra o Brasil", afirmou.