PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Há um aumento da aversão a risco em todo o mundo, diz Guedes

Brasília

14/07/2022 10h53

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quarta-feira, 14, que há um aumento da aversão a risco em todo o mundo. Segundo ele, a inflação mundial está subindo e as projeções para o crescimento econômico dos países desenvolvidos estão caindo, com risco de recessão na Europa e nos Estados Unidos. As declarações foram feitas durante a coletiva de divulgação do Boletim Macrofiscal.

Segundo Guedes, enquanto há risco de recessão mundial, o Brasil aumentou a projeção para o crescimento econômico e a inflação começa a descer. De acordo com a grade de parâmetros divulgada nesta manhã pela Secretaria de Política Econômica (SPE), a estimativa para a expansão da atividade em 2022 passou de 1,50% para 2,00%.

Já a projeção da pasta para 2023 foi mantida em 2,50%. No último relatório Focus, os analistas de mercado consultados pelo Banco Central estimaram uma alta de 1,59% para o PIB de 2022. Para 2023, a estimativa no Focus é de alta de apenas 0,50%.

"Já se fala abertamente em recessão nos EUA, e inflação continua subindo nos EUA e na Europa. A inflação brasileira deve começar a descer. Se o momento é de emergência e difícil, há enorme oportunidade para economia brasileira", disse Guedes.

O ministro ainda declarou que o fluxo de investimentos para o Brasil deve aumentar com reconfiguração de cadeias produtivas globais. Além disso, ressaltou que o mercado de trabalho continuar forte e a arrecadação segue batendo recorde. "Apesar do ambiente de guerra geopolítica, continuamos reaquecendo a economia", afirmou.

Paulo Guedes também afirmou que a criação de benefícios com a PEC "Kamikaze" não afetará permanentemente as despesas públicas. Segundo ele, as medidas são temporárias e decorrem do agravamento da inflação com a guerra na Ucrânia.

O ministro criticou os órgãos multilaterais por não conseguirem acabar com a guerra. "Para que existem instituições multilaterais se não conseguem parar uma guerra imediatamente? Todas as medidas aprovadas pelo Congresso são temporárias, como na pandemia. Não está havendo aumento permanente das despesas, como seria a criação de fundos", disse.