IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

Fed/ata: equipe projeta leve recessão nos EUA no final do ano após eventos recentes em bancos

São Paulo, 12

12/04/2023 16h26

A equipe do Federal Reserve (Fed) projeta que os Estados Unidos deverão passar por uma "recessão leve", que deverá iniciar no fim deste ano, em resposta aos "efeitos econômicos dos recentes desdobramentos do setor bancário", seguida de uma recuperação nos dois anos seguintes.

Na avaliação, publicada na ata da última reunião de política monetária do BC americano, a equipe também destaca que a previsão é de que o índice cheio de preços de gastos com consumo (PCE, na sigla em inglês), como também seu núcleo, cheguem perto de 2% em 2024 e 2025.

Tensões bancárias

A ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed) destaca que alguns dirigentes observaram que, dada a inflação persistentemente alta e a força dos dados econômicos recentes, eles teriam considerado um aumento de 50 pontos base nos Fed Funds como apropriado, na ausência dos desenvolvimentos recentes no setor bancário. O Comitê elevou a taxa em 25 pontos. Devido ao potencial de desenvolvimentos do setor bancário para apertar as condições financeiras e pesar sobre a atividade econômica e a inflação, eles julgaram prudente aumentar o intervalo da meta em um incremento menor nesta reunião, diz a ata.

Por outro lado, o documento aponta que vários participantes do encontro consideraram manter a taxa inalterada. Os participantes da reunião geralmente concordaram com a importância de monitorar de perto as informações recebidas e suas implicações para as perspectivas econômicas, e que estavam preparados para ajustar suas opiniões sobre a postura apropriada da política monetária em resposta aos dados recebidos e aos riscos emergentes para as perspectivas econômicas, afirma o documento.

Os membros do Comitê concordaram que, ao determinar a extensão dos aumentos futuros nos juros, eles levariam em conta o aperto cumulativo da política monetária, os atrasos com que a política monetária afeta a atividade econômica e a inflação e os desenvolvimentos econômicos e financeiros, afirma o documento.

Dirigentes do Federal Reserve (Fed) concordaram que as tensões bancárias serão consideradas nas decisões de política monetária da instituição.

Segundo documento, muitos dirigentes afirmam que as tensões financeiras os levaram a reduzir as perspectivas de juros, mas ampliaram as incertezas em relação à economia e à inflação. No entanto, os dirigentes também observaram que as ações tomadas pelo Federal Reserve (Fed), junto a agências governamentais, "ajudaram a acalmar as condições no setor bancário e a diminuir os riscos de curto prazo para a atividade econômica e a inflação".