EUA devem ter pouso suave, mas inflação acima da meta em 2023, preveem analistas

Mais de dois terços (69%) dos analistas entrevistados pela Nabe se sentem pelo menos um pouco confiantes de que o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) vai atingir um cenário de "pouso suave" da economia nos Estados Unidos, de acordo com levantamento do instituto. Na edição de março da pesquisa, cerca de dois terços dos entrevistados haviam reportado não estar confiantes em um pouso suave.

A pesquisa mostrou também que cerca de três quartos (74%) dos analistas avaliam que a política monetária do Fed está no nível certo.

Por outro lado, a maioria não acha que a inflação arrefecerá até pelo menos o próximo ano. Entre os consultados, 72% acham provável ou muito provável que a inflação estará acima de 3% até o fim de 2023.

Dos analistas consultados, 20% ainda acreditam que a economia americana já está ou entrará em recessão neste ano. No levantamento anterior, essa parcela correspondia a aproximadamente 60%.

Na pesquisa, 21% dos entrevistados citaram como risco de baixa para a economia o aperto de crédito contínuo nos EUA resultante de taxas mais altas, uma curva de rendimento dos Treasuries invertida e recentes falências bancárias.

Outros riscos mencionados foram as chances de "um erro de política monetária" devido ao aperto excessivo das taxas (20%) e de uma inflação persistente (18%).