Conteúdo publicado há 9 meses

Boletim Focus: Mercado mantém previsões para IPCA de 2023 a 2026

As expectativas inflacionárias ficaram estáveis no Boletim Focus divulgado nesta segunda-feira, 25, pelo Banco Central. A projeção para a inflação oficial em 2023 seguiu em 4,86%. Um mês antes, a mediana era de 4,90%. Para 2024, foco da política monetária, a projeção também permaneceu em 3,86%. Há um mês, era de 3,87%.

Considerando somente as 93 estimativas atualizadas nos últimos cinco dias úteis, a mediana para 2023 variou de 4,84% para 4,85%. Para 2024, por sua vez, a projeção de alta passou de 3,83% para 3,88%, considerando também 93 atualizações no período.

Para 2025, que agora tem peso minoritário nas decisões do Copom, a projeção continuou em 3,50%, mesmo número de quatro semanas antes. No horizonte mais longo, de 2026, também houve manutenção da estimativa em 3,50%. Há um mês, a mediana também era de 3,50%.

As estimativas do Boletim Focus continuam acima da meta. Para 2023, a mediana supera o teto da meta (4,75%) e indica estouro do objetivo a ser perseguido pelo BC pelo terceiro ano consecutivo, depois de 2021 e 2022. Nos outros anos, as expectativas estão dentro do intervalo, mas superam o alvo central de 3,0%.

Na decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) de setembro, o BC divulgou projeção de 3,5% para o IPCA de 2024. Para 2025, ficou em 3,1% no modelo. Para 2023, a projeção é de 5,0%.

Projeção de alta do PIB 2023 sobe de 2,89% para 2,92%

Ainda na esteira de surpresas positivas com a atividade econômica, o Boletim Focus divulgado nesta segunda-feira, 25, pelo Banco Central trouxe melhora na projeção para o Produto Interno Bruto (PIB) deste ano.

A mediana para a alta do Produto Interno Bruto (PIB) em 2023 passou de 2,89% para 2,92%, contra 2,31% há um mês. Considerando apenas as 60 respostas nos últimos cinco dias úteis, a estimativa para o PIB no fim de 2023 passou de 2,90% para 2,96%.

Para 2024, o Relatório Focus manteve a estimativa de crescimento do PIB, de 1,50%, ante 1,33% de um mês atrás. Considerando apenas as 59 respostas nos últimos cinco dias úteis, a estimativa para o PIB de 2024 passou de 1,46% para 1,50%.

Continua após a publicidade

Em relação a 2025, a mediana passou de 1,95% para 1,90%, mesma projeção de quatro semanas antes. O Boletim ainda trouxe a estimativa de crescimento para 2026, que se manteve em 2,00%, mesma estimativa de um mês atrás.

Após o PIB do segundo trimestre (0,9%), o Ministério da Fazenda reajustou a previsão oficial de crescimento da economia em 2023 para 3,2%.

No Banco Central, a estimativa atual é de 2,0%, conforme o Relatório Trimestral de Inflação (RTI) de junho, mas o presidente do BC, Roberto Campos Neto, disse que o mercado deve revisar o número para entre 2,5% e 3,0%.

Previsão para a Selic ao fim de 2023 segue em 11,75%

Após a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), a expectativa para taxa Selic no fim de 2023 foi mantida em 11,75% pela sétima semana consecutiva no Boletim Focus, conforme divulgação realizada nesta segunda-feira, 25, pelo Banco Central.

A mediana para a Selic no encerramento deste ano acompanha a sinalização dada pelo Copom, de que seguirá no ritmo de corte de juro em 0,50 ponto porcentual, como ocorreu nas reuniões de agosto e setembro, com a tendência de continuidade caso o cenário permaneça assim. Atualmente, o juro básico da economia está em 12,75% ao ano.

Continua após a publicidade

Considerando apenas as 76 respostas dos últimos cinco dias úteis, a mediana para o fim de 2023 seguiu em 11,75%.

Para o término de 2024, a mediana se manteve em 9,00%. Há um mês, a estimativa já era de 9,00%.

A decisão de setembro do Copom convergiu para a aposta do mercado de corte de 0,50 ponto porcentual. Desta vez, a decisão foi unânime. Com a nova baixa, o País finalmente deixou a liderança global dos juros reais (descontada a inflação) - foco das críticas do governo, de políticos em geral e de empresários.

O Boletim Focus ainda mostrou que as projeções para a Selic no fim de 2025 e de 2026 continuaram em 8,50%, mesma mediana de quatro semanas atrás.

Estimativa para câmbio de 2023 segue em R$ 4,95 e em R$ 5,00 para 2024

O cenário esperado para o câmbio brasileiro se manteve estável no Relatório de Mercado Focus desta semana do Banco Central (BC). A estimativa para o câmbio este ano seguiu em R$ 4,95, de R$ 4,98 um mês antes.

Continua após a publicidade

Para 2024, a mediana foi mantida em R$ 5,00, mesmo nível de quatro semanas antes.

A projeção anual de câmbio publicada no Focus é calculada com base na média para a taxa no mês de dezembro, e não mais no valor projetado para o último dia útil de cada ano, como era até 2020.

Com isso, o BC espera trazer maior precisão para as projeções cambiais do mercado financeiro.

Deixe seu comentário

Só para assinantes