Alta de 5,6% nas indústrias extrativas puxa avanço na produção industrial ante agosto, diz IBGE

A expansão de 5,6% registrada nas indústrias extrativas foi determinante para manter em território positivo o desempenho da produção industrial em setembro ante agosto. Na média global, a indústria cresceu 0,1%, com avanços em apenas 5 dos 25 ramos pesquisados, segundo os dados da Pesquisa Industrial Mensal, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em setembro, embora a contribuição das extrativas tenha sido positivamente decisiva, o segmento vinha de uma perda acumulada de 5,6% nos dois meses anteriores, ponderou o IBGE.

As demais principais influências positivas sobre o total da indústria em setembro ante agosto partiram de produtos químicos (1,5%) e de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (0,5%).

"Fica claro esse comportamento de um avanço do setor industrial concentrado em poucas atividades", resumiu André Macedo, gerente da pesquisa do IBGE.

Na direção oposta, entre as 20 atividades com recuo na produção, os destaques negativos foram os produtos farmoquímicos e farmacêuticos (-16,7%), máquinas e equipamentos (-7,6%) e veículos automotores, reboques e carrocerias (-4,1%).

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes