Conteúdo publicado há 3 meses

Banco do Brasil volta a reduzir juros no crédito após corte na Selic

Após o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central voltar a reduzir a Selic em 0,5 ponto porcentual, para 12,25% ao ano, o Banco do Brasil também anunciou reduções nas taxas de diversas linhas de crédito. O pacote inclui linhas para pessoas físicas, para empresas e também para o agronegócio. Para clientes pessoas físicas, as reduções começam a valer na sexta-feira, 3, e para as pessoas jurídicas, na segunda-feira, 6.

Segundo o banco, as reduções podem chegar a até 0,04 ponto porcentual por mês, a depender da característica das linhas. "Seguimos em linha com o Copom e, ao anunciar mais essa redução de taxas, contribuímos para a concessão de crédito mais barato aos nossos clientes, o que beneficia diretamente o dinamismo da economia, de forma a favorecer o crescimento e a gerar mais emprego e renda para o País", diz em nota a presidente do banco, Tarciana Medeiros.

Nas linhas de pessoas físicas, o destaque é no consignado para beneficiários do INSS, em que as taxas passam à faixa entre 1,67% e 1,80% ao mês.

Também terão juros mais baixos as linhas crédito novo e renovação, com juros mais baixos no consignado para o setor público, financiamento de veículos, CDC automático, crédito salário, benefício, renovação, 13º salário, cartão de crédito, parcelado Pix e crédito com garantia em imóvel.

Em pessoas jurídicas, o banco reduzirá os juros das linhas BB Capital de Giro Digital, desconto de títulos e conta garantida. No agro, as reduções serão de 0,5 a 1,5 ponto porcentual nas taxas de mercado para as linhas de comercialização e custeio.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes