Se será ou não necessário subir mais os juros, isso dependerá da economia, diz dirigente do Fed

A presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) de Cleveland, Loretta Mester, afirmou nesta quinta-feira, 16, que há um progresso discernível na inflação, embora ela esteja "muito acima da meta", em quadro de economia ainda forte nos Estados Unidos. Em discurso na abertura de Conferência sobre Estabilidade Financeira da distrital, ela disse que a política monetária atual está em um "lugar adequado", mas acrescentou que uma eventual alta ou não depende de como se desenvolve a economia do país.

Loretta Mester qualificou o ambiente atual como de "incerteza". Ela mencionou questões geopolíticas, como os conflitos na Ucrânia e no Oriente Médio, e lembrou que eles podem afetar o preço do petróleo. "A desaceleração da China é outro risco à perspectiva", advertiu.

A dirigente lembrou que turbulências ocorridas mais cedo neste ano no sistema bancário dos EUA foram contornadas, após a quebra de bancos menores.

De acordo com Loretta Mester, porém, as condições subjacentes para que essas turbulências voltem a existir ainda existem.

A presidente da distrital de Cleveland ressaltou a importância de se manter bancos bem capitalizados, também para se absorver choques inesperados.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes