Autoridades chinesas prometem mais suporte financeiro para setor privado da economia

Autoridades da China anunciaram nesta segunda-feira, 27, novas medidas para ampliar o suporte financeiro para o setor privado, em meio a tentativas de impulsionar a recuperação econômica do país. As medidas incluem propostas para ferramentas de política monetária, incentivos fiscais, garantias de seguro, entre outras.

Em comunicado, o Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) afirmou que autoridades de diversos departamentos se comprometeram em aumentar o suporte para empresas privadas, gradualmente elevando a proporção de empréstimos e reformas estruturais para melhorar a performance do setor.

"Vamos ampliar o apoio para áreas cruciais, como inovação tecnológica, transição verde, projetos de reestruturação industrial, assim como suporte para micro, pequenas e médias empresas", detalhou o banco central chinês.

Para atender as necessidades do setor, as autoridades pretendem desbloquear canais de financiamento diversos, entre eles: crédito, títulos e ativos. "Instituições financeiras devem expandir o apoio para empréstimos feitos pela primeira vez, conduzir serviços financeiros para cadeias de oferta industriais e proativamente oferecer fundos para continuidade dos serviços do setor privado", pontuaram, em nota.

O PBoC esclareceu ainda que bancos não devem suspender, suprimir, retirar ou cortar empréstimos "de maneira cega", ao mesmo tempo em que mantém a prevenção de riscos financeiros.

As medidas foram definidas e aprovadas por oito departamentos, incluindo o PBoC, a Administração Estatal de Supervisão Financeira e a Comissão de Valores Mobiliários da China, conhecida como CSRC. Segundo o comunicado, os departamentos devem fortalecer a cooperação, compartilhamento de informações sobre crédito, garantias financeiras, descontos convenientes de dívidas e ferramentas de tributação, sob objetivo de garantir que as medidas beneficiem o setor privado.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes