COP28: Petrolíferas se comprometem a reduzir emissões de metano

Cinquenta empresas petrolíferas, que representam quase metade da produção global, comprometeram-se a atingir emissões quase nulas de metano até 2050, de acordo com o presidente da 28ª Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP28), o sultão Al Jaber.

Ele disse que ter a adesão da indústria petrolífera é crucial para reduzir drasticamente as emissões mundiais de gases do efeito estufa. O compromisso inclui grandes empresas petrolíferas estatais, como a Saudi Aramco, Petrobras e Sonangol e multinacionais como Shell, TotalEnergies e BP.

"O mundo não funciona sem energia", disse al-Jaber. "No entanto, o mundo entrará em colapso se não corrigirmos as energias que usamos hoje, mitigarmos as suas emissões numa escala de gigatoneladas e não fizermos a transição rápida para alternativas de zero carbono."

O metano pode ser liberado em vários pontos ao longo da operação de uma empresa de petróleo e gás, desde o fracking até a produção, transporte ou armazenamento do gás natural.

O anúncio, contudo, foi criticado por ambientalistas, que classificaram o movimento como "cortina de fumaça". "A promessa é uma cortina de fumaça para esconder a realidade de que precisamos eliminar gradualmente o petróleo, o gás e o carvão", afirma uma carta assinada por mais de 300 grupos da sociedade civil.

Fonte: Associated Press

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes