Indústria de SP fica 1,7% abaixo do nível pré-pandemia em outubro, mostra IBGE

Maior parque industrial do País, São Paulo registrou alta de 0,6% na produção em outubro ante setembro. Com isso, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a indústria paulista ficou 1,7% abaixo do patamar pré-pandemia, de fevereiro de 2020, e 26,6% abaixo do seu patamar mais alto de produção, registrado em março de 2011.

Responsável pela Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional do IBGE, Bernardo Almeida diz que há um comportamento de arrefecimento da indústria paulista desde o início de 2023. No início, afirmou, isso estava ligado sobretudo à alta taxa de juros, que foi reduzida mais recentemente, e viu sua influência no setor diminuir.

"De julho a setembro, tivemos oscilação dentro da indústria paulista. Além dos fatores como taxa de juros elevada, outros ligados a setores bastante influentes no Estado explicam isso. É o caso da sazonalidade na produção da cana de açúcar, que influencia muito nos alimentos", disse.

Outro setor influente que explica a oscilação e baixo crescimento da produção industrial em São Paulo é o de veículos automotores, no qual houve depreciação da produção, com aumento de estoques que o fez frear a produção.

"Esse tipo de produto (veículos), quando estocado, vai perdendo valor no tempo. Com demanda arrefecida ante juros elevados, há um excesso de oferta, com perda de valor. Então o setor diminui a produção para equilibrar produção com a demanda menor", diz Almeida.

Dessa vez, na comparação interanual, com outubro de 2022, a indústria paulista viu recuo de 0,1%.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes