Dólar sobe a R$ 4,83 com realização e espera de medidas e dados fiscais

Após tocar mínima aos R$ 4,80, o dólar à vista passou a subir. A moeda norte-americana renovou máxima a R$ 4,8344 (alta de 0,26%) na manhã desta quarta-feira, 27.

Pode ter demanda pontual de importador ajudando na alta após cair a R$ 4,80 mais cedo, mas o avanço do dólar futuro influencia em meio a uma realização de lucros e volume de negócios reduzido, afirma o economista-chefe da J. F. Trust, Eduardo velho.

O mercado local aguarda o anuncio de medidas para compensar a desoneração da folha de pagamento e dados fiscais do governo que saem à tarde, justifica o economista.

Ressaltou, porém, que o fôlego é curto devido à queda dos juros dos Treasuries e do índice DXY no exterior, dada a perspectiva de início de corte de juros nos EUA em março.

Além disso, salientou que o fluxo de capital ainda é comprador de moedas ligadas a commodities, com valorização do dólar australiano, peso mexicano e peso chileno ante o dólar americano nesta manha.

Às 10h09, o dólar à vista ganhava 0,14%, a R$ 4,8289. O dólar para janeiro subia 0,30%, a R$ 4,8250.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes