Gasto com Habitação sobe 0,48% em dezembro, impacto de 0,07 p.p. no IPCA-15, diz IBGE

Os gastos das famílias brasileiras com Habitação passaram de uma elevação de 0,20% em novembro para aumento de 0,48% em dezembro, uma contribuição positiva de 0,07 ponto porcentual para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) deste mês, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira. A taxa do IPCA-15 foi de 0,40% em dezembro.

A energia elétrica residencial subiu 0,82%, devido a reajustes em quatro áreas de abrangência da pesquisa: de 5,91% em Goiânia, a partir de 22 de outubro; de 6,79% em uma das concessionárias pesquisadas em São Paulo, a partir de 23 de outubro; de 9,65% em Brasília, a partir de 22 de outubro; e de -1,41% nas tarifas de uma das concessionárias pesquisadas em Porto Alegre, a partir de 22 de novembro.

A taxa de água e esgoto subiu 1,43%, influenciada por reajustes tarifários de 14,43% em Fortaleza a partir de 29 de outubro; de 10,23% no Rio de Janeiro, a partir de 8 de novembro (e que não havia sido incorporado no IPCA-15 de novembro); de 15,76% em Belém, a partir de 28 de novembro; e de 4,97% em uma das concessionárias pesquisadas em Porto Alegre, a partir de 1º de dezembro.

O gás encanado avançou 0,47%, por conta do reajuste médio de 0,98% no Rio de Janeiro, a partir de 1º de novembro; e de 3,30% em São Paulo, a partir de 10 de dezembro.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes