Indústria acumula expansão de 0,9% em 4 meses de avanços consecutivos, mostra IBGE

A indústria brasileira engatou uma sequência de quatro meses seguidos com crescimento na produção, de agosto a novembro de 2023, acumulando uma alta de 0,9% no intervalo. Os dados são da Pesquisa Industrial Mensal e foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

"Nesse período houve sequência de resultados positivos, embora nos meses de agosto, setembro e outubro tenham ficado muito próximos da margem", observou André Macedo, gerente da pesquisa do IBGE. "Mas fato é que a produção industrial acumula expansão de 0,9% nesse período."

Após ligeira revisão na série histórica com ajuste sazonal, ante o mês imediatamente anterior, a produção avançou em agosto (0,2%), setembro (0,1%), outubro (0,1%) e novembro (0,5%) de 2023. A alta na produção em novembro foi a mais acentuada para essa época do ano desde 2020, quando também aumentou 0,5%.

A produção registrou a maior sequência de resultados positivos desde maio a novembro de 2020, quando avançava após o choque inicial provocado pela pandemia de covid-19.

"Mesmo com esse ganho acumulado de 0,9%, o setor industrial ainda prossegue naquele patamar de janeiro e fevereiro de 2009", ponderou Macedo.

Macedo frisou que os avanços recentes reduzem a defasagem ante o patamar pré-pandemia, mas ainda não resolvem todas as perdas anteriores.

"A gente tem um ritmo mais acentuado, mas não posso chamar alta de 0,2%, de 0,1%, como uma trajetória sustentada de crescimento", explicou o gerente do IBGE.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes