Cenário no PAF considera ambiente internacional ainda desafiador em 2024

O Plano Anual de Financiamento (PAF) de 2024, divulgado nesta terça-feira, 30, pelo Tesouro Nacional, traz a avaliação de que o ambiente internacional ainda é desafiador, marcado por tensões geopolíticas e crescimento econômico menor nas economias mais avançadas.

Para o Tesouro, no entanto, o cenário doméstico tem projeções mais otimistas em relação à melhora fiscal do País, de modo a propiciar condições para um crescimento econômico mais sustentável. O órgão cita as melhoras observadas em 2023 na nota de crédito soberano do Brasil por agências de classificação de risco.

"A expectativa para 2024 é de avanço na estratégia de alongamento na dívida, em especial para os prefixados, que contarão agora com as LTN de 72 meses no rol dos títulos ofertados", destaca o Tesouro.

O documento do PAF cita ainda a primeira emissão externa de título sustentável pelo Brasil no ano passado.

"Após essa emissão inaugural, a expectativa é que o Tesouro Nacional mantenha presença regular no mercado internacional para títulos temáticos, visando principalmente o desenvolvimento da curva de juros soberana, que sirva de referência para o Tesouro e para o setor corporativo brasileiro", completa o PAF.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes