Ouro fecha em alta, na esteira de dólar fraco -

O ouro fechou hoje em alta, apoiado pelo dólar enfraquecido contra divisas desenvolvidas. Diante da falta de catalisadores, o movimento foi limitado durante a maior parte do dia, enquanto investidores aguardam a publicação do índice de preços de gastos com consumo (PCE, na sigla em inglês) de janeiro e a revisão do Produto Interno Bruto (PIB) do quarto trimestre nos EUA. Perto do fechamento, o metal expandiu parte da alta.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro com entrega prevista para abril encerrou a sessão com alta de 0,26%, a US$ 2.044,10 a onça-troy.

Enquanto cresce entre investidores a sensação de que os cortes de juros pelo Federal Reserve (Fed) será mais gradual do que o esperado, o otimismo com o preço do ouro diminui um pouco, segundo análise do Commerzbank. Antes, o banco alemão projetava o ouro terminando 2024 a US$ 2.150 a onça-troy, e agora prevê o ano encerrando com o ouro a US$ 2.100, acompanhando a expectativa de cortes mais graduais pelo Federal Reserve (Fed).

Na nova previsão, o banco alemão não espera mais que o ouro seja elevado a recordes históricos. "Em suma, mantemos a nossa visão de um aumento do preço do ouro este ano. No próximo ano, contudo, o preço deverá estabilizar devido à margem limitada do Fed para cortes nas taxas de juro", disse o banco.