MDIC investiga dumping na exportação de fibras de poliéster da Ásia para o Brasil

A Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) abriu investigação para averiguar a existência de dumping nas exportações de fibras de poliéster de China, Índia, Vietnã, Malásia e Tailândia para o Brasil. O órgão detectou indícios de danos à indústria local com a prática, que consiste na exportação dos produtos por preços inferiores ao praticado no mercado interno desses países.

De acordo com circular publicada nesta quinta-feira, 21, no Diário Oficial da União (DOU), a investigação surgiu a partir de denúncia da Associação Brasileira de Produtores de Fibras Artificiais e Sintéticas (Abrafas), protocolada no fim de outubro de 2023. Os governos dos países citados foram notificados pelo MDIC em 15 de março deste ano.

O documento cita uma margens de dumping de US$ 467,64 por tonelada do produto no caso da China, US$ 459,43 nos embarques da Malásia, US$ 385,25 nas vendas do Vietnã, US$ 288,64 nas exportações da Tailândia e US$ 206,93 no caso da Índia.

"Durante o período analisado, constatou-se um aumento de 42,1% no volume total das importações de fibras de poliéster pelo Brasil. Notavelmente, as importações originárias das origens investigadas registraram significativo aumento de 52,2%", destacou o MDIC.