Ministro Costa Filho diz que objetivo é lançar linha de crédito permanente para aéreas

O objetivo do Ministério de Portos e Aeroportos é lançar uma linha de crédito permanente para a aviação. A informação foi destacada pelo ministro responsável pela pasta, Silvio Costa Filho, ao ser questionado sobre o andamento do fundo garantidor de crédito para as aéreas.

"O que estamos discutindo, com a Fazenda e o BNDES, é a estruturação de uma agenda de crédito permanente para as aéreas", disse Costa Filho, durante evento promovido nesta segunda-feira, 25, em São Paulo para anunciar investimentos no aeroporto de Congonhas.

O ministro voltou a falar que o plano do governo não é utilizar recursos do Tesouro para apoiar as aéreas, mas sim garantir esse acesso ao crédito.

Silvio Costa Filho ressaltou que outros setores, como o agronegócio, indústria e tecnologia, já possuem uma agenda de crédito permanente. "É natural que as aéreas também tenham para ganhar mais previsibilidade e poderem crescer", acrescentou.

Segundo o ministro, o secretário de Política Econômica da Fazenda, Guilherme Mello, começou a se reunir com as companhias aéreas no final da semana passada e deve conversar com todas até a sexta-feira.

A partir daí, a expectativa é elaborar uma proposta final e apresentá-la para a aprovação do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

Ao longo dos últimos meses, Silvio Costa Filho apresentou diferentes prazos para a apresentação do projeto. No entanto, garantiu nesta segunda-feira que espera ter "avanços significativos" na pauta ao longo do mês de abril.