Petrobras busca solução harmoniosa para inclusão de Diesel R em PL do governo, diz diretor

A Petrobras vai pleitear no Senado que o seu biocombustível coprocessado (Diesel R) tenha também um mandato para a mistura no diesel, a exemplo do biodiesel, mas não quer criar atrito nessa demanda, afirmou o diretor de Transição Energética e Sustentabilidade da estatal, Mauricio Tolmasquim.

"A gente quer fazer isso em harmonia. Se não for entrar no mandato do biodiesel, pode ser um mandato à parte, como já tem com o SAF (biocombustível de aviação). Vamos discutir uma maneira harmoniosa de fazer isso", disse Tolmasquim após apresentação no Brazil Offshore Wind Summit 2024, sendo realizado no Rio de Janeiro.

O Diesel R da Petrobras ficou de fora do Projeto de Lei do governo conhecido como combustível do futuro, que está tramitando no Senado.

A ausência do biocombustível da estatal no programa do governo causou mais uma zona de atrito entre a estatal e o Ministério de Minas e Energia (MME).

A tentativa de um acordo "harmonioso" tenta evitar que a crise se agrave entre as duas partes, e se torne pública como já ocorreu no passado, como na cobrança do aumento de produção de gás natural e as divergências em relação ao pagamento de dividendos da companhia.