Não descartamos quaisquer medidas para lidar com câmbio, diz premiê do Japão

O primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, disse que seu governo não descarta quaisquer medidas para lidar com flutuações no mercado de câmbio, ao responder questão sobre a recente fraqueza do iene.

Em entrevista coletiva com grupos de mídia ocidentais, Kishida afirmou nesta sexta-feira (5) que o governo japonês está acompanhando os movimentos cambiais de perto e que considera movimentos excessivos "indesejáveis".

"Em resposta a movimentos excessivos, queremos responder de forma adequada e não descartaremos quaisquer medidas", disse o premiê.

Kishida declarou ainda que irá cooperar com os países do G7 na abordagem das variações cambiais e observou que o G7 tem alertado sobre os possíveis efeitos negativos de movimentos desordenados na economia global.

Nas últimas semanas, o iene tem sido negociado perto do menor nível ante o dólar em mais de três décadas. Fonte: Dow Jones Newswires.