Rui Costa: Temos de caminhar para a desoneração da energia do consumidor

O ministro da Casa Civil, Rui Costa, disse nesta terça-feira, 9, que o Brasil precisa caminhar rumo à desoneração da energia elétrica do consumidor, e que terá reuniões com atores do setor para discutir formas de baratear a conta de luz dos pobres e da classe média. Costa deu as declarações no Palácio do Planalto, na cerimônia em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou medida provisória sobre energias renováveis.

"O Brasil já tem as condições mais competitivas de produção de energia limpa do mundo. Portanto, nós agora temos que aproveitar todo o investimento que foi feito para caminhar no sentido da desoneração da energia do consumidor", disse Rui Costa.

Costa também disse que Lula determinou que ele e o ministro Alexandre Silveira (Minas e Energia) fizessem reuniões com o setor de energia para discutir "como compatibilizar a produção mais barata do mundo de energia com a conta que deve ser uma das mais baratas do mundo para o consumidor mais pobre e para a classe média". Depois, Silveira explicou que a ideia do governo é ter um fórum permanente para discutir o setor elétrico.

Rui Costa afirmou ainda que deve haver investimentos de R$ 200 bilhões na área até 2028. "É um volume muito expressivo de produção de energia. Isso somado ao projeto dos novos combustíveis, da biomassa e de outras gerações, colocará decididamente o país na condição de oferecer um volume grande de energia e energia barata para internalizar", disse o ministro da Casa Civil.