ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Telexfree tem 14 mil reclamações em um ano, quase 11 mil sem resposta

05/08/2013 11h51

A Telexfree, empresa que comercializa o serviço de Voip, mas é acusada de promover um esquema de pirâmide financeira, tem quase 11 mil reclamações não respondidas no site ReclameAqui. No total, são 14.150 reclamações nos últimos 12 meses, das quais 3.214 foram respondidas e 10.936 não tiveram resposta da empresa.

Sobre as reclamações que foram respondidas, o índice de solução é de 86% e 86,8% das pessoas afirmam que voltariam a fazer negócios com a empresa. A nota é 7,4%, mas leva em consideração apenas a opinião daqueles que tiveram a reclamação respondida pela empresa – ou seja, a menor parte. No geral, a empresa é classificada no site como “Não Recomendada”.

De acordo com o diretor de operações do ReclamAqui, Diego Campos, o número de reclamações contra a Telexfree diminuiu em relação a meses anteriores, por conta da suspensão das atividades da empresa imposta pela justiça do Acre. “Com a suspensão, as pessoas estão impedidas de divulgar ou vender novos produtos, então é normal que tenha menos reclamações”, diz.

Segundo ele, entre março e abril, o número de reclamações contra a Telexfree bateu recorde no site. “A empresa teve um crescimento muito grande nos últimos meses e a quantidade de reclamações também aumentou”, afirma.

Mas existe uma diferença entre as reclamações contra a Telexfree e de outras empresas feitas no site. Enquanto nas outras os consumidores procuram o ReclameAqui devido a algum problema com o produto ou falha na entrega, quase todas as reclamações sobre a Telexfree são feitas pelos divulgadores. “Na grande maioria das vezes não são os consumidores do Voip que reclamam, mas sim os próprios associados”, aponta.

Boa parte das reclamações diz respeito a transferência dos créditos para a conta dos divulgadores. Procurados, os advogados da TelexFREE não responderam até a publicação desta reportagem.

O caso

A Telexfree teve suas atividades suspensas e ativos bloqueados pelo Ministério Público do Acre (MPAC) sob suspeita de pirâmide financeira. A empresa está impedida de realizar novos cadastros de divulgadores e pagamentos aos divulgadores já cadastrados até o julgamento final da ação, sob pena de multa diária de R$ 500 mil.

Os advogados da Telexfree entraram com recurso para acabar com a suspensão das atividades da empresa. No entanto, a 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Acre negou o recurso e manteve a suspensão de todas as atividades da empresa.

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia