Bolsas

Câmbio

China suspende regra que paralisa Bolsas quando há altas ou quedas de mais de 7%

  • Ng Han Guan/AP Photo

SÃO PAULO - O regulador do mercado chinês suspendeu a regra de "circuit breaker" das Bolsas locais, informa a imprensa internacional. A decisão veio após o mecanismo ter sido acionado duas vezes este ano, quando a regra começou a valer.

Nesta quinta-feira (7), Xangai caiu forte e fechou depois de apenas meia hora de pregão após uma nova desvalorização do yuan, aos menores patamares de 2011.

Os reguladores chineses estabeleceram este mecanismo de "circuit breaker" para controlar a volatilidade dos mercados. Porém, alguns analistas avaliam que o sistema acabou gerando o efeito reverso ao gerar preocupações sobre a saúde do mercado, ao reduzir a habilidade de ver o quanto as ações poderiam cair.

A regra anterior de "circuit breaker" na China havia sido acionada, de forma a interromper o pregão sempre que ocorrem variações muitos acentuadas do índice CSI 300, que reúne as 300 ações mais líquidas negociadas em Xangai e em Shenzhen. Quando o índice variava 5%, a sessão era interrompida por 15 minutos e, no caso de flutuações de 7%, o pregão do dia era encerrado mais cedo, o que ocorreu no pregão desta quinta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos