Os conselhos de Ashton Kutcher para quem quer investir em startups

Um dos maiores investidores de startup também é ator, produtor e ainda é dono de uma organização de direitos humanos, de uma empresa de mídia digital e outra empresa de investimentos, a A-Grade. Esse é Ashton Kutcher, que conta com participações em algumas das maiores startups do mundo, como Airbnb, Uber e Acorns.

Recentemente, o "multitarefa" também criou um laboratório em parceria com outras grandes empresas de tecnologia para combater a pedofilia, o Innovation Lab.

Depois de contar aqui quais são as três regras de investimento do investidor, agora nós mostramos algumas das coisas que ele compartilhou com o portal Grow, com quem comentou sobre investimentos, o que o levou a esse meio e alguns conselhos.

Confira:

1. Questionado sobre o que o inspirou a investir em startups, Kutcher revelou que havia reconhecido que muitas empresas emergentes estavam criando soluções melhores, mais fáceis e mais limpas para problemas do dia a dia, e que ele possuía "habilidade e interesse para levar essas soluções às massas". Como não tinha tempo para executar suas próprias ideias, ele diz que encontrou quem as executasse e investiu em seu sucesso.

2. "A real coisa que me tira do lugar é quando tenho a impressão de que algo é óbvio, e soa como 'é claro que deveríamos estar fazendo isso!', ou quando uma ideia é tão maravilhosa que você passa horas pensando sobre várias aplicações", disse Kutcher. É isso que o deixa empolgado sobre uma empresa em especial.

3. O seu melhor investimento, entretanto, não é em startups, mas sim em seus relacionamentos – conhecer as pessoas, o que as motiva, seus desafios.

4. Kutcher acredita que não existe uma área específica de investir que capture sua imaginação. "Existem necessidades profundas na vida das pessoas e investir em soluções sempre vai ser inspirador".

5. Antes de ser investidor e ator, ele chegou a trabalhar cortando grama, em equipes de construção, montando telhados e até como zelador em fábricas - o que lhe ensinou a ter humildade. "Trabalhei em supermercados, lavando pratos em uma lanchonete e até fazendo trabalhos de alvenaria", disse.

6. Aos 13 anos, ele economizou para comprar uma moto para neve – essa foi a primeira economia de sua vida e ali aprendeu o valor de economizar e investir.

7. Sobre os conselhos que daria a seu "eu" mais jovem, ele disse que o melhor é não gastar até ter um plano muito claro com referências sobre sucesso e fracasso. "Eu me descobri como empreendedor e investidor mesmo com minhas finanças pessoais dificultando o otimismo: eu cegamente acredito que as coisas vão funcionar porque eu construí uma justificação sobre o porque irão", disse.

8. A compra de sua primeira casa foi a decisão financeira mais assustadora que já tomou, pelo fato de que a dívida que contraiu era maior do que o dinheiro que tinha em mãos. "Liberdade é um produto da flexibilidade de escolhas, e dívidas te deixam obrigado a tomar escolhas práticas", disse.

9. Por fim, o investimento que Kutcher sugere para qualquer é pessoa é em si mesma: "Dobre sua expertise, sua paixão, o que você gosta de fazer em seu tempo livre. E então preste atenção. Se você trabalha em uma mercearia, por exemplo, preste atenção nos itens que você não pode manter no estoque, as coisas novas que chegam às prateleiras. Se você é um contratante, investigue os novos materiais que aparecem em empregos. Quem os faz? Por que são melhores? Você pode ter uma opinião mais educada do que você se dá crédito. Tão cedo, as pessoas especulam em investimentos com base no que está fazendo outras ricas e se esquecem de analisar seus próprios comportamentos", explicou. "Invista no que você gostaria de ver se tornando realidade. No pior dos casos, você perde dinheiro", disse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos