Bolsas

Câmbio

Não há espaço para surpresa no Copom, mas Itaú espera 3 cortes de juros após agosto

SÃO PAULO - O Itaú Unibanco projeta que a taxa Selic deve ser mantida em 14,25% na próxima semana, quando há a reunião do Copom (Comitê de Política Monetária). Segundo relatório assinado pelos economistas Ilan Goldfajn, Caio Megale e Laura Pitta, os dados publicados desde a última decisão de juros reforçam a piora do cenário para a política monetária. 

"A atividade econômica continuou em queda em fevereiro. A produção industrial e as vendas no varejo, ambos de dezembro, recuaram mais do que o esperado", diz o research, que ainda chama a atenção para os indicadores de inflação, que constantemente surpreenderam para cima. Assim, nao tem como subir nem derrubar os juros. 

No entanto, o banco também acredita que a taxa Selic terminará 2016 em 12,75%, com três cortes de 0,5 ponto percentual a partir de agosto. "Avaliamos que a taxa de desemprego continuará subindo, e as projeções de atividade do banco central vão migrar para uma recessão mais intensa esse ano. Assim, à medida que a inflação em 12 meses comece a recuar e a pressão sazonal da inflação de alimentos se dissipe, entendemos que o BC efetuará cortes nas taxas de juros", justifica o Itaú.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos