Apresentadora de TV quita dívida de US$ 40 mil e fica milionária aos 30

  • Divulgação

    Carol Roth, apresentadora de TV norte-americana e estrategista financeira

    Carol Roth, apresentadora de TV norte-americana e estrategista financeira

SÃO PAULO – Trabalhar e estudar é um desafio para todo universitário, ainda mais quando as despesas se acumulam e as dívidas se tornam cada vez mais volumosas. Carol Roth é um exemplo disso.

A norte-americana acumulou uma dívida de US$ 40 mil (equivalente a aproximadamente R$ 140 mil) após terminar a faculdade de administração, em 1995, na Wharton School of Business na Universidade de Pensilvânia

Ela, então, estabeleceu uma meta: poupar US$ 1 milhão e quitar a dívida em menos de oito anos, quando alcançasse os 30 anos de idade. Conseguiu.

Carol se tornou uma personalidade na mídia norte-americana, apresentando programas na TV e no rádio. Escritora de um best-seller e estrategista financeira, ela lembra que chegar à sua posição atual exigiu muito esforço, determinação, bons empregos e investimentos em ações, fundos e títulos de crédito.

Confira entrevista concedida ao site "InfoMoney":

IM: Como que você conseguiu pagar todas as suas dívidas?

CAROL: O modo como você constrói a sua fortuna depende de uma combinação entre ganhar e poupar dinheiro, ter poucas despesas e investir. No meu caso, optei por me endividar somente em prol de uma educação que pudesse me dar o devido retorno e um salário muito maior.

Eu trabalhei o máximo que consegui e reduzi minhas despesas. Eu morava em um apartamento pequeno, sem TV a cabo --até a minha mesa de cabeceira era uma caixa de papelão vazia com lençol por cima para que eu não tivesse que comprar mais móveis.

Eu juntei cada centavo que ganhei para pagar minha dívida de US$ 40 mil e consegui, um ano e meio depois, me formar na faculdade. Depois disso, continuei poupando e investindo.

IM: Conte-me um pouco sobre a sua carreira. Você sempre pensou em investir? Como o mundo financeiro chegou até você?

CAROL: Eu sempre fui interessada em negócios e finanças, mas meu objetivo inicial era encontrar um trabalho que oferecesse um bom salário e que me permitisse melhorar minhas habilidades e ganhar responsabilidade assim que saísse da faculdade. Isso fez com que meu primeiro passo nesta jornada fosse nos investimentos bancários.

Para mim, era importante ter uma segurança financeira, já que ela te dá flexibilidade para você fazer o que quiser; ela te permite mais opções. Então, eu segui aquele caminho e, juntamente, com as jornadas de trabalho de 14 a 20 horas por dia, 6 a 7 dias por semana, por vários anos, alcancei meu objetivo de US$ 1 milhão aos 30 anos de idade.

Essas experiências também me levaram à minha posição atual, em que desempenho diversos papéis: sou uma personalidade da TV, contribuindo para o canal CNBC, e sou juíza na série de competição de tecnologia "America's Greatest Makers", no canal TBS. Sou também uma consultora para várias companhias no mundo e já escrevi um best-seller.

Além disso, faço investimentos e sou consultora de planejamento financeiro. Posso dizer que não teria condições de fazer tudo isso se não tivesse segurança financeira.

IM: Como investir mudou a sua vida?

CAROL: Meu interesse em finanças e investimentos foi fundamental para eu me manter financeiramente segura, e me permitiu entender mais sobre negócios e mercados. Eu até conheci meu marido no trabalho, então, acredito que o mercado financeiro tenha sido muito bom para mim.

IM: Que conselhos você daria a alguém que quer ser milionário?

CAROL: Seja para se tornar um milionário ou para ter seu saldo no banco com seis dígitos, faça disso um objetivo e não somente uma vontade. Determine o que você quer, o tempo estimado e todos os passos que você deve fazer para que isso se torne realidade.

Lembre-se que reduzir suas despesas é tão importante quanto ganhar dinheiro. Se você fizer muito, mas gastar muito, você nunca construirá um patrimônio.

Além disso, invista de forma inteligente. Se você não entende determinado investimento ou, então, parece ser muito bom para ser verdade, não invista naquilo. É fundamental que seus riscos sejam compensados pelos benefícios que você procura.

IM: Por que investir é tão importante?

CAROL: Investir, seja no mercado financeiro ou em outras coisas, é uma maneira de construir algo sobre a base que você tem. Se você tem dinheiro, é uma forma de fazer com que ele trabalhe para você, ao invés de você sempre trabalhar para consegui-lo. Além disso, em alguns lugares, como nos Estados Unidos, onde eu moro, as taxas pagas sobre qualquer quantia que você ganha com os investimentos é muito menor do que as taxas cobradas sobre os salários, então você consegue ficar com a maior parte dos seus ganhos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos