PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Oi pede recuperação judicial; o que acontece com as ações da empresa na Bolsa?

20/06/2016 20h04Atualizada em 21/06/2016 16h18

SÃO PAULO - Após muita especulação, a companhia de telefonia Oi (OIBR4) confirmou na noite desta segunda-feira (20) seu pedido de recuperação judicial, no valor de R$ 65 bilhões, o maior já feito no Brasil. A companhia ressaltou em comunicado que manterá seus serviços normalmente. Porém, para quem opera na Bolsa, fica sempre a pergunta: o que acontece com as ações de uma empresa em recuperação judicial?

O primeiro passo é a suspensão. A duração dessa suspensão depende do juiz do caso e da Bolsa de Valores. 

Será feito um levantamento das condições da companhia e do que foi apresentado no pedido, para, então, ocorrer a comunicação ao mercado. Passado o prazo dado pelo juiz, as ações voltam a ser negociadas normalmente, como qualquer outra, mas não podem fazer parte do Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira.

E se a Oi pedir falência?

Esse é o ato final da companhia caso seu plano de recuperação não dê certo. Apesar de ser uma situação ainda distante, é sempre bom saber o que acontecerá.

O pedido de recuperação judicial tem como objetivo fazer com que a empresa supere a sua crise e suas dívidas, podendo retornar mais saudável às suas atividades originais.

Porém, se tudo der errado, a última pessoa a receber alguma coisa será o acionista. Se a falência se tornar realidade, os ativos da companhia serão leiloados e serão pagos, na seguinte ordem: os funcionários, os impostos e os credores. Em último lugar, o acionista.

E como ficam as opções de ações?

No caso de quem está operando vendido, as negociações também serão suspensas durante o mesmo tempo em que as ações ficarem paralisadas. A Bolsa realizará, então, um procedimento especial de leilão destinado ao encerramento das posições, caso não haja impedimento administrativo ou judicial para realizá-lo. Caso haja, a Bolsa arbitrará o preço de encerramento das posições.

O preço resultante de um desses dois procedimentos será o parâmetro para o exercício das opções que puderem ser exercidas durante o período de suspensão, e também para a liquidação financeira das operações de aluguel de ações, para aqueles que não conseguirem devolver os papéis a seus donos.

O que representa pedido de recuperação judicial da Oi? Assista

TV Folha

Receba notícias do UOL Economia pelo WhatsApp

Quer receber notícias no seu celular sem pagar nada? Primeiro, adicione este número à agenda do seu telefone: +55 (11) 97258-8073 (não esqueça do "+55"). Depois, envie uma mensagem para este número por WhatsApp, escrevendo só: grana10