Bolsas

Câmbio

Proposta de Trump pode fazer empresa de Warren Buffett valorizar US$ 29 bilhões

SÃO PAULO - A Berkshire Hathaway, empresa fundada por Warren Buffet, pode ter uma valorização de até US$ 29 bilhões em seu valor contábil, caso o presidente recém-eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, cumpra a sua proposta de ajuste fiscal, segundo relatório do Barclays.  As ações da empresa já subiram mais de 8% desde o resultado das eleições, visto que boa parte do portfólio da companhia está alocado no setor financeiro, que será favorecido com uma possível redução de impostos.

A análise da equipe do banco, liderada por Jay Gelb, cobre um passivo de imposto líquido de aproximadamente US$ 50,4 bilhões no fim de 2015, em um cenário que inclui custos potenciais caso Buffett venda ativos que ganharam valor. A análise não leva em conta os passivos em algumas operações de energia, onde os benefícios seriam apreciados pelos clientes e não pelos acionistas da Berkshire.

O valor do passivo é baseado na alíquota atual de 35% e que pode cair em cerca de US$ 22 bilhões com uma alíquota de 20% do imposto corporativo ou em US$ 29 bilhões com taxas de 15%, escreveu Gelb em relatório. Trump pediu para cortar a taxa de imposto de negócios para 15%, enquanto os republicanos propõem 20%.

Buffett tem buscado faz tempo novas estratégias para limitar os pagamentos de impostos feitos pela Berkshire. Ainda assim, o bilionário apoiou a democrata Hillary Clinton na corrida presidencial, e rejeitou a idéia de que taxas mais altas desestimulariam o investimento. O bilionário disse na mais recente reunião anual de acionistas que sua empresa iria prosperar, não importava quem vencesse a eleição.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos