PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Gol tem forte queda com Delta se desfazendo de posição e comprando Latam

27/09/2019 10h55Atualizada em 27/09/2019 18h13

Com a notícia divulgada na noite de ontem, de que a Delta Air Lines irá comprar participação de 20% na chilena Latam Airlines por US$ 1,9 bilhão, além de vender a participação de longa data na Gol, as ações da companhia brasileira operam com forte queda na abertura da sessão desta sexta-feira.

Por volta das 10h15, os papéis da Gol (SA:GOLL4) operavam com perdas de 5,05% a R$ 32,51. Em Nova York, as ADRs da brasileira têm perdas de 5,11% a US$ 15,60. Já as da Latam (NYSE:LTM), também na Nyse, somam 29,30% a US$ 11,65, ambas no pré-market.

Para o BTG Pactual (SA:BPAC11), o acordo é positivo para as ações da LATAM, uma vez que uma oferta (a ser lançada nos próximos 180 dias) será feita com um alto prêmio aos preços de mercado - o provável ganho econômico proporcional para os acionistas é de 15,5% diante do preço final. A venda de aeronaves e os compromissos para a Delta também devem impulsionar a geração de FCF. Finalmente, uma JBA (Joint Business Agreement) deve ser aprovada neste caso.

Já as ações da Gol reagiram negativamente às notícias do mercado de reposição, pois a Delta venderá sua participação de 9% e não terá, pelo menos no curto prazo, um parceiro internacional que conecta e distribui os voos para os EUA.

Apesar disso, a equipe do banco vê a notícia como uma oportunidade compra do papel, pois a Gol é uma companhia aérea atraente, estratégica e agora sem um parceiro, o que pode atrair interesse de nomes como o da American Airlines, que não tem parceiro na América do Sul e poderia ver na Gol (SA:GOLL4) como um aliado para sua estratégia no Brasil.

Acordo

A operação, que será financiada pela Delta com emissão recente de dívida e recursos em caixa, marca o maior investimento da companhia aérea norte-americana desde sua fusão com a Northwest Airlines, uma década atrás.

A Delta possui 9,4% das ações preferenciais da Gol e cerca de 1% do capital total. Aos preços desta quinta-feira, a fatia da companhia norte-americana na Gol tem um valor de mercado de cerca de 1 bilhão de reais.

No ano passado, Gol e Delta anunciaram parceria para voos do Brasil para a Flórida, nos Estados Unidos. A Delta também é parceira no programa de milhagem Smiles (SA:SMLS3), controlado pela Gol.

Procurada pela Reuters, a Gol afirmou que o atual acordo de compartilhamento de voos com a empresa representa 0,3% da receita total da companhia aérea brasileira e 3,5% dos resgates de pontos do programa de fidelidade da sua controlada Smiles.

A Delta comprou em 2011 uma participação na Gol, pagando na época 22 reais por papel, um prêmio de 47% na ocasião, quando a companhia norte-americana injetou 100 milhões de dólares no grupo brasileiro.

Como resultado do acordo com a Delta, a Latam vai deixar a aliança de companhias aéreas Oneworld, da qual é membro de 2000.

A Delta não espera obstáculos regulatórios por sua aliança com a Latam, onde terá assento no conselho de administração. O plano prevê crescimento para ambas as companhias, que atualmente possuem sobreposição em apenas uma rota, afirmou o presidente-executivo da Delta, Ed Bastian.

Com Reuters.