PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Pão de Açúcar, B2W, Americanas e Arezzo divulgam balanços nesta 4ª

30/10/2019 14h49

A quarta-feira será mais um dia de importantes balanços corporativos após o fechamento dos mercados, com destaque para as varejistas B2W (SA:BTOW3), Lojas Americanas (SA:LAME4) e Pão de Açúcar (SA:PCAR4), além da Arezzo (SA:ARZZ3). Também serão divulgados os números da elétrica CESP, da BR Properties (SA:BRPR3) e Odontoprev (SA:ODPV3).

Na espera dos números, os papéis operam com rumos distintos. Por volta das 14h45, o GPA (SA:PCAR4) tinha alta de 1,00% a R$ 82,72, Lojas Americanas (SA:LAME4) perdia 0,39% a R$ 20,29, B2W (SA:BTOW3) avançava 2,84% a R$ 53,66, Cesp (SA:CESP6) ganhava 0,37% a R$ 29,61, Arezzo (SA:ARZZ3) subia 1,26% a R$ 58,53, BR Properties (SA:BRPR3) recuava 0,90% a R$ 12,18 e Odontoprev (SA:ODPV3) tinha valorização de 0,79% a R$ 15,38.

Grupo Pão de Açúcar (SA:PCAR4)

O consenso de mercado aponta que a varejista deverá informar que fechou o terceiro trimestre com lucro por ação de R$ 0,94, superando assim os R$ 0,75 do mesmo intervalo de 2018, quando a aposta era de R$ R$ 0,80. Já no segundo trimestre, o resultado superou as estimativas de R$ 0,89, e foi de R$ 1,19.

Para as receitas, o Pão de Açúcar (SA:PCAR4) reverá reportar um total de R$ 13,58 bilhões, montante superior aos R$ 12,26 bilhões do mesmo período do ano passado, e também acima dos R$ 13,08 bilhões do período entre abril e junho deste ano.

O BTG Pactual (SA:BPAC11) estima que o GPA (SA:PCAR4) deverá reportar um lucro líquido de R$ 155 milhões, contra o consenso de R$ 229 milhões, com as receitas ficando em R$ 13,307 bilhões. Para o Ebitda, é esperado R$ 723 milhões com margem de 5%, contra os R$ 868 milhões e 6% de consenso de mercado.

B2W (SA:BTOW3)

A varejista de internet deve, na visão da mediana da previsão dos analistas, registrar um novo prejuízo no terceiro trimestre do ano, desta vez de R$ 0,17 por ação, uma melhora diante de -R$ 0,23 de um ano atrás, quando a aposta era de -R$ 0,19. Já entre abril e junho, as perdas foram de R$ 0,28, o que também foi pior do que o esperado, de -R$ 0,19.

No caso da receita, a B2W (SA:BTOW3) deve reportar que fechou o período com um total de R$ 1,65 bilhão, representando um avanço diante dos R$ 1,56 bilhão do mesmo trimestre de 2018, e dos R$ 1,48 bilhão do período de abril a junho.

Os analistas do BTG (SA:BPAC11) projetam que a B2W (SA:BTOW3) deverá reportar um prejuízo líquido de R$ 99 milhões, contra o consenso de R$ 97 milhões, com as receitas ficando em R$ 1,613 bilhão. Para o Ebitda, é esperado R$ 153 milhões com margem de 10%, contra os R$ 137 milhões e 8% de consenso de mercado.

Lojas Americanas (SA:LAME4)

A varejista deve apresentar números, de acordo com o consenso com lucro líquido por ação de R$ 0,06, sendo que no mesmo trimestre de 2018, o resultado havia sido de R$ 0,04, o que ficou abaixo dos R$ 0,08 esperados. Já no segundo trimestre, a companhia ganhos de R$ 0,07 para cada ativo.

Em relação as receitas, a mediana dos analistas espera um total de R$ 2,59 bilhões, contra os R$ 3,36 bilhões de um ano antes, diante de estimativa da época de R$ 3,45 bilhões. Já entre abril e junho, o resultado foi de R$ 2,95 bilhões, também abaixo dos R$ 4,41 bilhões esperados.

No caso da Americanas, o BTG (SA:BPAC11) estima deverá reportar um lucro líquido de R$ 35 milhões, contra o consenso de R$ 42 milhões, com as receitas ficando em R$ 2,591 bilhões. Para o Ebitda, é esperado R$ 603 milhões com margem de 23%, contra os R$ 597milhões e 14% de consenso de mercado.

Cesp (SA:CESP6)

A elétrica deve reportar que registrou no terceiro trimestre do ano, de acordo com o consenso do mercado, um lucro líquido por ação de R$ 0,15. Caso se confirme, vai representar uma reversão do prejuízo de R$ 0,08 de um ano atrás, quando se esperava um resultado positivo de R$ 0,11. No segundo trimestre, a companhia paulista também teve perdas, de R$ 0,01 por papel, diante de estimativa de R$ 0,21.

No caso das receitas, a Cesp (SA:CESP6) deve informar que fechou o período com entradas de R$ 487 milhões, contra os R$ 400,38 milhões de um ano antes, quando eram esperados R$ 367,18 milhões. Já entre abril e junho, o faturamento foi de R$$ 368 milhões.

O BTG Pactual (SA:BPAC11) estima que o Cesp (SA:CESP6) deverá reportar um prejuízo líquido de R$ 6 milhões, contra o consenso de lucro R$ 14 milhões, com as receitas ficando em R$ 1,117 bilhão. Para o Ebitda, é esperado R$ 94 milhões com margem de 23%, contra os R$ 148 milhões e 41% de consenso de mercado.

Arezzo (SA:ARZZ3)

O consenso de mercado para a marca de bolsas e sapatos é de fechar o trimestre com lucro líquido por ação de R$ 0,54, sendo que um ano antes, o resultado havia sido de R$ 0,44, o que ficou abaixo dos R$ 0,51 que eram esperados. Já no segundo trimestre de 2019, o resultado também foi de R$ 0,44 por ação, diante de uma estimativa de R$ 0,47.

Para a receita, a expectativa é que entre julho e setembro, a Arezzo (SA:ARZZ3) tenha registrado R$ 445,95 milhões, o que ficaria acima dos R$ 410 milhões do mesmo período do ano passado (R$ 407,53 milhões de consenso na época) e também dos R$ 393,5 milhões de três meses atrás.

Na visão do BTG (SA:BPAC11), a Arezzo (SA:ARZZ3) deverá reportar um lucro líquido de R$ 42 milhões, em linha com os R$ 42 milhões esperados pelo mercado, com as receitas ficando em R$ 440 milhões. Para o Ebitda, é esperado R$ 71 milhões com margem de 16%, contra os R$ 87 milhões e 20% de consenso de mercado.

BR Properties (SA:BRPR3)

O terceiro trimestre do ano deve ser mais uma vez positivo para a companhia, com o consenso apontando para um lucro por ação de R$ 0,04, o que representa uma queda diante dos R$ 0,08 de um ano atrás. Os números também devem ser inferiores aos R$ 0,14 registrado de abril a junho, quando a expectativa era de R$ 0,02.

Para as receitas, a projeção é que a BR Properties (SA:BRPR3) tenha arrecadado R$ 109,18 milhões no período, ficando abaixo dos R$ 113 milhões do mesmo intervalo de 2018, mas superando os R$ 98 milhões do segundo trimestre de 2019.