PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Ações - Cincinatti Bell, JD.Com, Tesla em alta antes do pregão

23/12/2019 12h02

Ações em negociação antes do pregão na segunda-feira, 23 de dezembro.
A Tesla crescia 1,8% depois de notícias que a empresa garantiu um financiamento de US$ 1,4 bilhão de bancos chineses para a construção de sua fábrica planejada em Xangai.
A operadora de rede de fibra óptica Cincinnati Bell subia 34% depois de concordar em ser comprada pela Brookfield Infrastructure Partners por US$ 2,6 bilhões ou US$ 10,50 por ação.
"Este investimento representa uma oportunidade ... de adquirir uma grande franquia e uma das principais operadoras de redes de fibra na América do Norte", disse o CEO do BIP Sam Pollock.
Os recibos depositários americanos (ADRs, na sigla em inglês) da empresa chinesa de comércio eletrônico JD.com aumentavam 2,1% depois que a Reuters informou que a empresa está analisando a possibilidade de abertura de capital para sua subsidiária de logística, avaliando pelo menos em US$ 30 bilhões.
O IPO, provisoriamente previsto para o primeiro semestre do próximo ano, arrecadaria entre US$ 8 bilhões e US$ 10 bilhões, disseram fontes da Reuters.
A JD.com transformou sua unidade de logística em uma entidade autônoma em 2017, antes de abrir os serviços de entrega e armazenamento da unidade a terceiros.
A Aurora Cannabis Inc caía 2,2% depois de dizer que restringiria sua expansão planejada para conservar liquidez e reduzir sua dívida de curto prazo.
Ele disse que tem capacidade suficiente para atender à demanda no curto prazo e que o adiamento anunciado anteriormente da atividade de construção economizará cerca de US $ 200 milhões em dinheiro.
"A empresa espera ter flexibilidade para acelerar os projetos conforme a demanda global exigir", afirmou.
A Chesapeake Energy caía 2,0% em segundo plano entre os caçadores de pechinchas, depois de relatos na sexta-feira que a venda de ativos de gás da Louisiana para a Comstock Resources - de propriedade do proprietário do Dallas Cowboys, Jerry Jones - seria adiada por a reestruturação da dívida acordada com os obrigacionistas na semana passada.
A reestruturação reduzirá cerca de US$ 1 bilhão do ônus da dívida de Chesapeake, enquanto a venda da Louisiana aumentaria uma quantia semelhante, segundo a Reuters.
Esperava-se que o acordo fosse fechado esta semana, mas agora foi adiado para 2020.
As ADRs do grupo de produtos químicos alemão Bayer ficaram em foco depois que suas ações domésticas na Alemanha subiam 2,7%, atingindo uma alta de dois meses, devido às notícias de uma rara vitória em suas disputas judiciais sobre o herbicida Roundup.
O Departamento de Justiça e Agência de Proteção Ambiental discutiu na sexta-feira um pedido de "amigo do tribunal" pela reversão de uma decisão judicial que instruiu a Bayer a pagar US$ 25 milhões a um homem que culpou o Roundup por seu câncer.
A Bayer assumiu a responsabilidade por casos relacionados ao Roundup quando comprou a Monsanto.